All for Joomla All for Webmasters

Polícia Federal

  • Operação Lombada cumpre mandados de prisão contra o crime organizado em cidades mineiras


    Uma operação conjunta entre as polícias Federal, Civil e Rodoviária Federal cumprem mandados de prisão e busca e apreensão na manhã desta sexta-feira (4) contra o crime organizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

    De acordo com a Polícia Federal (PF), são cumpridos sete mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária e 17 de busca e apreensão em Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Contagem, Ibirité, Itaúna e Timóteo.

    Por volta das 7h da manhã, policiais efetuaram apreensão de peças de carros e cumpriu mandados de busca e apreensão em uma agência de veículos na capital. Em Ribeirão das Neves, agentes das corporações estavam em uma oficina.

    A Operação Lombada investiga crimes como tráfico de armas, furto e roubo, adulteração de chassi de veículos para revenda de peças automotivas de reposição, como embreagens e amortecedores.

    A corporação informou que identificou três grupos criminosos após seis meses de investigação. Um era responsável pelo tráfico de armas, outro por furto e adulteração de chassi de veículos para revenda e o último por alteração de peças.

    Readmore
  • Polícia Federal prende família nevense que comandava fraude milionária contra servidores


    A Polícia Federal (PF) prendeu cinco pessoas nesta terça-feira (14) suspeitas de aplicar golpes contra servidores públicos em todo o país. Uma família de Ribeirão das Neves comandava a fraude que descontava valores mensais do contracheque e da conta bancária de cerca de três mil servidores federais

    De acordo com a PF, cinco associações "fantasmas" de representação dos trabalhadores foram criadas, e, somente uma delas teria desviado cerca de R$ 150 mil por mês. A fraude ocorreu na última década alcançando valores milionários que a família vinha investindo em obras.

    Ainda nesta terça-feira (14), a polícia tenta prender outros três suspeitos, totalizando oito mandados de prisão temporária.

    A investigação começou em outubro de 2016, após denúncia de servidores da Universidade Federal da Bahia, que perceberam descontos indevidos. Segundo a PF, os golpes começaram com servidores federais, mas atingiram também estaduais e municipais em todo o Brasil.

    Readmore