All for Joomla All for Webmasters

Dolores Kícila

  • Em audiência pública, população faz apelo por melhorias na educação em Ribeirão das Neves


    A Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou, nesta terça-feira (10), audiência pública em Ribeirão das Neves. Por mais de cinco horas, as deputadas Beatriz Cerqueira (PT) e Andréia de Jesus (PSol) ouviram reclamações de moradores, professores e estudantes do município sobre questões que vão além das educacionais.

    A deputada Andreia de Jesus destacou que Ribeirão das tem um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) bem abaixo da média do Brasil e um dos piores números no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do País. A principal fonte de renda da cidade, segundo a parlamentar, ainda vem do complexo penitenciário ali localizado.

    Investir mais em educação seria, na opinião das deputadas e dos moradores presentes, a saída para reverter a maioria dos problemas sócio-econômicos do município. "Educação pública gratuita, integral e de boa qualidade é a resposta para reverter a situação de exclusão vivida pela população de Ribeirão as Neves", afirmou Andreia de Jesus, que também é educadora, viveu e trabalhou por muitos anos na cidade.

    Foto: Guilherme Bergamini / ALMG

    No entanto, os relatos feitos durante a audiência apontam que vem sendo feito o contrário: este ano a Prefeitura cortou ensino integral nas creches, deixando milhares de mães sem ter onde deixar seus filhos; as salas de aula estão superlotadas; os profissionais de educação da cidade estão sem aumento salarial há mais de três anos e, tanto os municipais quanto os da rede estadual, nunca receberam o piso nacional, definido pela Lei 11.738, de 2008, segundo a professora e uma das representante do Sind-Ute na reunião, Marcelle Amador.

    Também gerou críticas o fato de que a Prefeitura teria contratado uma empresa de consultoria para elaborar o plano de carreira dos profissionais da educação. O vereador Vanderlei Delei (PTC), presente à reunião, disse que também repudia o que chamou de "terceirização do plano de carreira". O vereador citou, ainda, escolas dos bairros Monte Verde e Belvedere onde a evasão escolar no ensino médio seria "gigante".

    Para Andréia de Jesus, escolas funcionando em prédios adaptados e de difícil acesso também são questões que violam os direitos humanos e provocam evasão dos alunos. Ela e a presidente da comissão, Beatriz Cerqueira, foram as autoras do requerimento que deu origem à audiência.

    A deputada Beatriz Cerqueira anunciou vários requerimentos, por novas audiências e visitas no município, que deverão ser aprovados nos próximos dias. "Esta audiência cumpriu sua finalidade que era primeiramente ouvir as demandas dos moradores e principalmente dos educadores, que não têm sido ouvidos, mas nossa luta em defesa da educação é permanente", afirmou.

    Foto: Guilherme Bergamini / ALMG

    Outro assunto tratado na audiência, que foi o funcionamento do Instituto Federal de Educação de Ribeirão das Neves, deve motivar uma visita técnica nos próximos dias, segundo Beatriz Cerqueira.

    A ausência do prefeito Junynho Martins (PSC) foi muito criticada durante a audiência. A secretária-adjunta de Educação, Soraia Fernandes de Oliveira, disse que a secretaria "não vai se esquivar de resolver os problemas que foram colocados na audiência".

    Ela admitiu que as creches do município agora funcionam somente em meio período, para as crianças acima de três anos; tempo integral só estaria mantido para as classes de maternal. Dolores Alves negou, no entanto, que o município esteja esvaziando as séries finais do ensino fundamental ou tentando acabar com a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

    Com relação às falhas na infraestrutura das escolas e ao não cumprimento do piso salarial dos professores, a subsecretária alegou dificuldades financeiras do município, pela falta de repasses do Estado. Sobre o plano de carreira dos profissionais, ela garantiu que a empresa contratada vai apenas dar suporte, mas que os servidores da educação serão também escutados na elaboração do plano.

    Já a superintendente regional de ensino da Superintendência Metropolitana C, Gláucia Cristina Pereira dos Santos, garantiu que não há projeto de municipalização de escolas da cidade, outro assunto que suscitou polêmica na audiência. Ela disse que, entre as 55 escolas estaduais do município, apenas seis turmas foram fundidas, e que o número de alunos em sala obedece ao estabelecido por lei.

    Atualização: informamos anteriormente, de forma erronea, que as críticas da categoria teriam sido por uma contratação de "empresa de consultoria, terceirizada, para elaborar o plano de carreira dos profissionais da educação, por um valor de R$ 10 milhões". No entanto, o custo da consultoria para executar tal serviço, segundo a Prefeitura, é de R$ 150 mil. Pelo flagrante equívoco, pedimos honestas desculpas a todos os nossos leitores.

     

    Com informações da ALMG.

    Readmore
  • Prefeito Junynho Martins anuncia inscrição do município no Programa de Escolas Cívico-Militares


    O prefeito Junynho Martins (PSC) utilizou as redes sociais para anunciar que o município de Ribeirão das Neves manifestou interesse em aderir ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, do Governo Federal.

    De acordo com Junynho, esse "é o primeiro passo para buscar a implantação de uma unidade em Ribeirão das Neves". O termo de aceite foi exibido pelo prefeito junto com a secretária municipal de Educação, Dolores Kícila.

    Para o prefeito, "este modelo é um importante caminho para melhorar o ensino nas escolas públicas, com base no alto nível dos colégios militares", afirmou.

    O que é?

    O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país até 2023, sendo 54 por ano.    

    As escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. Em julho, o Ministério da Educação (MEC) já havia anunciado a implementação desse modelo, no âmbito do Compromisso Nacional pela Educação Básica. Em setembro foi aberto o período de adesão para estados e municípios.

    Readmore
  • Prefeitura de Ribeirão das Neves divulga edital de designação da Educação para 2020


    A Prefeitura de Ribeirão das Neves disponibilizou, nesta sexta-feira (29), em seu site oficial, edital de para realização  de  Processo Seletivo  Simplificado  (PSS)  destinado  a  selecionar candidatos para vagas no âmbito da Secretaria Municipal de Educação (SMED).

    De acordo com o edital, serão designados profissionais para os cargos de Educador Infantil II, Intérpretes de libras (Língua Brasileira de Sinais), Instrutor  de  libras  (Língua  Brasileira  de  Sinais),  Secretário  Escolar,  Pedagogo,  Professor  de Educação Básica - (Educação Infantil e Séries Iniciais), Terapeuta Ocupacional, Assistente Social, Fonoaudiólogo, Psicólogo e Professor de Educação Básica – Disciplinas.

    As  inscrições  serão  realizadas somente via  internet,  através  de  preenchimento  do formulário de inscrição disponibilizado no site wwww.ribeiraodasneves.mg.gov.br, entre 9 de dezembro de 2019 e 1º de janeiro de 2020. Não haverá cobrança de taxa de inscrição

    Os vencimentos variam de R$ 998 para os cargos de instrutor e intérprete de libras e secretário escolar, até R$ 1.969 para terapeuta ocupacional, assistente social, psicólogo e fonoaudiólogo, com carga horária que varia entre 20 e 24 horas semanais.

    As fases do processo seletivo, os critérios de classificação e seleção, e os requisitos e documentos exigidos para a designção estão disponíveis no Edital PSS/RN nº 001/2019.

     

    Readmore
  • Prefeitura de Ribeirão das Neves vai terceirizar 250 postos de trabalho ao custo de R$ 10 milhões


    A Prefeitura de Ribeirão das Neves vai terceirizar parte de sua mão de obra que hoje está contratada diretamente pela administração municipal. A medida será feita a partir da contratação de uma empresa especializada nesse tipo de serviço pelo valor de R$ 9,865 milhões.

    O extrato do contrato, feito por adesão de ata de registro de preço, foi publicado nesta segunda-feira (9) no Diário Oficial dos Municípios Mineiros (DOMM). De acordo com o documento, a assinatura com a empresa Prestar Service Serviços Ltda, que já atua em Santa Luzia, foi feita pelos secretários Túlio Raposo (Administração), Júnior Mota (Saúde), Gláucia Brandão (Desenvolvimento Social e Cidadania) e Dolores Kícila (Educação).

    De acordo com o Executivo, as atividades terceirizadas serão auxiliar de serviços gerais, vigia, auxiliar administrativo, jardineiro, motoristas e ajudantes de obra. "São atividades cuja terceirização é perfeitamente adequada e recomendável, uma vez que, simplifica a Administração permitindo focar em suas atividades fins. Portanto, é uma ideia voltada tanto para a redução de custos, quanto para o aumento da eficiência operacional dos órgãos da Administração Pública", disse a Secretaria de Administração em nota.    

    Segundo a pasta, serão reenquadrados 253 postos de trabalho no prazo de 30 dias. O custo médio aproximado de cada contração aos cofres públicos será em torno de R$ 3 mil, levando-se em conta já o 13ª salário.

    Readmore
  • Prefeitura inaugura novas instalações de duas escolas da rede municipal de ensino


    A Prefeitura de Ribeirão das Neves realizou nesta semana a cerimônia de inauguração das novas instalações de duas unidades escolares da rede municipal de ensino na Vila Bispo de Maura e no bairro Soares.

    Na terça-feira (19) pela manhã, foi inaugurada a nova estrutura da Escola Municipal Gabriela de Paula Costa Soares, na Vila Bispo de Maura, com a presença da comunidade local. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Smed), a escola atende 170 crianças nos turnos da manhã e tarde, nas modalidades creche e educação infantil (1º e 2º período).

    A escola já existia, porém, foi realizada a adequação das instalações físicas, conforme a Prefeitura. "O serviço oferecido pelo município melhora em muito a vida escolar dos alunos e as condições de trabalho para os servidores".

    Em seu discurso, o prefeito Junynho Martins (PSC) celebrou a conquista para a comunidade da Vila Bispo de Maura. "Até dezembro isso aqui era um prédio, vazio, já concluído por nós, porém não tinha vida. O motivo da escola existir é a comunidade escolar, as meninas da cantina, os alunos, pais, professores, diretores", disse.

    Já na quarta-feira (20) à tarde, a comunidade do bairro Soares recebeu as novas instalações da Escola Municipal Julieta Tarciana Vieira Rocha. Segundo a Smed, a unidade escolar tem capacidade para atender 107 alunos do 1º e do 2º período da Educação Infantil e do 1º e 2º ano do ensino fundamental.

    Em nota, a Prefeitura destacou que, com mais esta entrega, "a atual Administração confirma os investimentos que tem realizado no setor de educação preparando as crianças para as futuras gerações".

    Readmore
  • Secretaria de Educação divulga informações para cadastramento de alunos para creches municipais


    A Prefeitura de Ribeirão das Neves, por meio da Secretaria Municipal de Educação, divulgou as informações para cadastramento de alunos para as creches municipais para o próximo ano.

    De acordo com a administração municipal, devem ser inscritos as crianças de 4 meses a 3 anos e 11 meses de idade na escola infantil mais próxima da sua residência no período de 9 a 21 de setembro de 2019. Vale destacar que cada criança deverá ser inscrita em uma única escola.

    Para a efetuar a inscrição, pais e/ou responsáveis devem ter em mãos os seguintes documentos: Certidão de Nascimento ou Carteira de Identidade da criança; Documento de identidade do responsável; Original e cópia de um comprovante de endereço atualizado em Ribeirão das Neves, em nome de um dos responsáveis pela criança; Documento de Guarda Judicial da criança, se for o caso; Documentos que comprovem vaga compulsória ou vulnerabilidade.

    Caso não seja possível apresentar o comprovante de residência em nome do responsável, será aceito o contrato de aluguel, bem como declaração do posto de saúde ou do CRAS.

    Informações na Secretaria Municipal de Educação pelo telefone (31) 3627-4067.

    Readmore