All for Joomla All for Webmasters

Educação

Ribeirão das Neves continua patinando no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), principal indicador de qualidade da educação brasileira criado em 2005. É o que mostra os dados divulgados nessa terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Em 2019, a nota no IDEB das escolas da rede pública municipal foi de 5,3 para os anos iniciais do ensino fundamental, quando a meta era de 6,0. A média foi um ponto percentual menor que em 2017 (5,4). Já para as séries finais do ensino fundamental, houve avanço, de 3,7 em 2017 para 4,0 em 2019. No entanto, a nota ficou abaixo da média, que é de 5,2.

Veja a evolução das notas da rede municipal de ensino em Ribeirão das Neves no IDEB:

Fonte: INEP

O IDEB é calculado a cada dois anos para o ensino fundamental e para o ensino médio, com base em dados de aprovação nas escolas e de desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que avalia os conhecimentos dos estudantes em língua portuguesa e matemática. O índice final varia de 0 a 10.

O índice tem metas diferentes para cada ano de divulgação e também metas específicas nacionais, por unidade da federação, por rede de ensino e por escola. A intenção é que cada instância melhore os índices para que o Brasil atinja o patamar educacional da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O que diz a SMED

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação (SMED) afirmou que nos anos de 2017 e 2018 o município passou por um "período de organização e reestruturação frente aos problemas encontrados por essa gestão, tais como falta de recursos na educação, salários dos servidores em atraso, alto índice de reprovação escolar e a suspensão dos repasses do Estado para o Município". Apesar de todas as dificuldades encontradas, o Município, no IDEB de 2019, manteve estável o percentual do IDEB de 2017 dos 4ª e 5ª anos do Ensino Fundamental, aumentou o percentual dos 8ª e 9ª anos do Ensino Fundamental e, ainda, ampliou a taxa de aprovação dos alunos. 

Sobre o índice, a SMED ressaltou que os indicadores educacionais são importantes por permitirem um monitoramento do sistema de ensino, em termos de diagnóstico e norteamento de ações políticas focalizadas na melhoria do sistema educacional. "A partir (da restruturação, a secretaria) vem trabalhando em estratégias já pensando em elevar os índices e alcançar as metas projetadas para 2021".

A Secretaria de Educação elaborou ainda um plano de ação para a área da educação. "Estamos colocando em prática através de vários investimentos como valorização dos profissionais, ampliação do número de vagas nos diversos segmentos de ensino, abertura de novas unidades escolares, aquisição de materiais didáticos e pedagógicos, kits escolares e uniformes, melhorias na infraestrutura das escolas e outros", disse a nota.

Ainda em execução, o plano de ação prevê, estratégias como capacitações para o corpo docente, projetos pedagógicos envolvendo simulados e preparação dos alunos para as avaliações externas, ações que contribuirão para a elevação dos indicadores, que afetam diretamente o resultado do IDEB de nosso Município. 

Especialista avalia resultado

Para o professor Marcos Antônio Silva, doutorando em Educação pela UFMG, o índicador é importante e quantifica dois pontos fundamentais do ensino nas escolas. "Se o IDEB cai, é sinal que a qualidade do ensino em português e matemática também caiu, e que o número de reprovação aumentou", disse.

Em relação às carências da educação no município, Marcos Antônio acredita que falta um planejamento maior para melhoria da qualidade do ensino. "Infelizmente, pelas discussóes postas, não existe uma política estruturada para fazer frente a isso. O governo delega muitas ações às escolas, e   falta a formação continuada do professor. É preciso desenvolver políticas públicas nesse sentido", avaliou.

0
0
0
s2smodern

Educação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) está com inscrições abertas para o curso "Redação do ENEM – aprimorando a escrita", na modalidade de Ensino a Distância (EaD).

De acordo com o instituto, serão ofertadas 100 vagas abertas à toda a Comunidade, desde que o participante esteja inscrito no ENEM 2020.

O curso terá início em 1º de outubro e será realizado em dias e horários flexíveis, conforme a disponibilidade do aluno. A duração do curso é de 60 horas.

A íntegra do edital está disponível no site do IFMG campus Ribeirão das Neves

 

0
0
0
s2smodern

Educação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) está com inscrições abertas para dois cursos de extensão destinados a pessoas surdas ou ouvintes que desejam aprender a se comunicar na Língua Brasileira de Sinais (Libras). As capacitações são gratuitas e começam a ser ofertadas neste mês pelo Campus Ribeirão das Neves, na modalidade Educação a Distância (EaD).

Jovens e adultos surdos que aprenderam a Libras na informalidade podem participar do curso sobre conhecimento gramatical e estrutural da língua. São ofertadas 40 vagas em duas turmas. É preciso ter o Ensino Fundamental completo e acesso à internet por computador ou celular. As inscrições devem ser realizadas no site www.ifmg.edu.br até o dia 17 de setembro e o início das aulas está marcado para o próximo dia 21. A seleção será feita por ordem de inscrição.

As aulas serão ministradas virtualmente em horários flexíveis, de acordo com a disponibilidade do aluno. O curso tem duração de 60 horas e o prazo para realização será até 30 de novembro de 2020.

A segunda oportunidade é o curso “Introdução à Libras e à Literatura Surda”. Também ofertado na modalidade EaD, a capacitação busca oferecer conhecimento inicial em Libras para comunicação com o público surdo e também sobre a Literatura Surda. Foram disponibilizadas 45 vagas e as inscrições devem ser realizadas no site www.ifmg.edu.br até a próxima quinta-feira, 10 de setembro.

Para se inscrever, é preciso ter o Ensino Fundamental, ser ouvinte e possuir acesso à internet. Neste caso, as aulas serão realizadas em três horários ao longo da semana: nas quartas, às 19h; quintas, às 16h; e sextas, às 10h. A seleção é por ordem de inscrição e o início das atividades está agendado para 14 de setembro. O curso tem duração de 60 horas e será realizado até o dia 20 de novembro de 2020.

No site do IFMG, estão disponíveis os editais 34/2020 e 35/2020, que tratam das regras de inscrição e seleção dos dois cursos.

 

 

0
0
0
s2smodern

Educação

Foi publicada nesta segunda-feira (31), no Diário Oficial dos Municípios Mineiros (DOMM), a Lei nº 4.109/2020, que reformula os critérios de escolha para nomeação nos cargos de diretores e vice-diretores da rede municipal de educação de Ribeirão das Neves. O Projeto de Lei foi aprovado na Câmara Municipal após muita discussão sobre os vetos do prefeito Junynho Martins (DEM).

A nova Lei, que substitui a legislação de 2014, estabelece que "os cargos comissionados de diretor e vice-diretor das escolas municipais de Ribeirão das Neves são de livre nomeação e exoneração pelo chefe do poder executivo" e "serão preenchidos preferencialmente mediante consulta à comunidade escolar, para gestão por um período de 4 (quatro) anos".

Em função da pandemia do coronavírus, excepcionalmente, o atual mandato do triênio 2018-2020 será prorrogado até 31 de dezembro de 2021.

Para participar do pleito, os candidatos deverão terão que estar em efetivo exercício na Escola Municipal na qual for se candidatar há no mínimo 6 meses ininterruptos, no ano da Consulta Popular, e ser graduado em cursos de Licenciatura Plena, Pedagogia ou Normal Superior, Bacharelado/Tecnólogo acrescido de formação Pedagógica Docente. O dispositivo que previa a exigência do curso de pós-graduação específica na área foi vetado no texto final da Lei.

Caso não haja composição da chapa, o chefe do Executivo ficará responsável pela indicação e nomeação de servidor para os cargos de diretor e vice diretor.

A íntegra da Lei, com todos os critérios de escolha para nomeação nos cargos de direção escolar, estão disponíveis aqui.

0
0
0
s2smodern

Educação

A Secretaria Municipal de Educação divulgou asregras para o cadastramento escolar para as escolas da rede pública de ensino de Ribeirão das Neves.

Devem realizar o cadastro crianças com 4, 5 e 6 anos completos ou que completarão tais idades até 31 de março de 2021.

Neste ano, o processo será feito exclusivamente pelo site da Prefeitura de Ribeirão das Neves, de 17 a 31 de agosto. Os pais e/ou responsáveis devem preencher os dados solicitados e imprimir o recibo.

Quem tiver dúvidas, pode obter informações pelo telefone (31) 3625-4549 de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h.

Foto: Divulgação / PMRN

0
0
0
s2smodern

Educação

A Prefeitura de Ribeirão das Neves divulgou, na semana passada, uma alteração no modelo de entrega do Merenda Voucher. A partir de agosto, as entregas presenciais serão substituídas pela disponibilização via internet do ticket.

De acordo com a administração municipal, a medida foi tomada em decorrência do aumento do número de casos de Covid-19 no município. Assim, os vouchers estarão disponíveis no site entre 30 de julho e 6 de agosto. Veja o passo a passo:

PASSO A PASSO:

1 – Acessar o site: www.ribeiraodasneves.mg.gov.br
2 – Clicar no link “NOVO MODELO DE ENTREGA DO MERENDA VOUCHER”;
3 – Digitar o CPF do responsável que retirou o voucher no mês de JUNHO;
4 – Comparecer ao supermercado indicado, portando o voucher IMPRESSO ou em IMAGEM NO CELULAR, documento de identificação com foto e CPF.

Caso tenha dificuldades para extrair o voucher pelo site, os usuários devem procurar a Secretaria Municipal de Educação, nos telefones (31) 3625-4549 / 3627-4086, de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 16 horas.

0
0
0
s2smodern

Educação

Com a decisão de adotar o Ensino Remoto Emergencial (ERE), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) está retomando gradualmente as aulas e atividades acadêmicas que estavam suspensas desde 18 de março em função da pandemia do coronavírus.

De acordo com o IFMG, para minimizar prejuízos e manter as medidas sanitárias de combate à pandemia do novo coronavírus, os professores receberam treinamento e irão adotar ferramentas digitais no reinício das atividades.

A adesão ao Ensino Remoto Emergencial ocorre por meio de deliberação do Conselho Acadêmico de cada campi do IFMG. Por isso, não há um calendário único para todas as 18 unidades.

0
0
0
s2smodern

Educação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) obteve destaque entre as escolas públicas de Minas Gerais em mais uma edição do ranking de desempenho das escolas do Brasil no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019). Os dados foram divulgados pelo Ministério da Educação, no dia 26 de junho, e tabulados pela startup Evolucional.

Em Ribeirão das Neves, o IFMG se destacou com a melhor média das escolas analisadas, com 605 pontos de média, melhor colocação no ranking. Em segundo lugar, ficou a E. E. Alizon Themoter Costa, com média de 524 pontos. Fechando o pódio, ficou a E. E. Cidade dos Meninos, com média de 514 pontos.

O levantamento da Evolucional analisou os dados dos alunos que cursaram o terceiro ano do Ensino Médio em 2019 e não tiraram nota zero em nenhuma das provas objetivas e na redação. A média de cada escola só foi calculada se, pelo menos, metade dos concluintes estiveram no Enem, respeitada a participação mínima de dez alunos.

A professora Maria das Graças Oliveira, diretora-geral do campus Ribeirão das Neves, celebrou os resultados. "A comunidade acadêmica está orgulhosa e feliz. E mais, apesar das dificuldades advindas da pandemia, nos sentimos motivados a buscar maior qualidade e desempenho no desenvolvimento de nossos alunos", comemorou.

 

Enem por escola 2019 - Plataforma Evolucional

 

 

0
0
0
s2smodern

Educação

A estudante do terceiro ano do curso Técnico Integrado em Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) do Campus Ribeirão das Neves, Lidia Nataly de Sousa, conquistou o primeiro lugar no desafio "Quero ser Economista 2020", organizado pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon). A competição foi realizada entre os dias 4 e 29 de maio, e os inscritos deveriam responder a desafios propostos semanalmente pela organização. O resultado da competição foi divulgado este mês, e a conquista rendeu à Lidia uma premiação de R$ 1.500,00.

Segundo a aluna, o primeiro lugar foi muito comemorado. "O sentimento é de muita felicidade e gratidão, principalmente por ter sido algo que eu me empenhei bastante para alcançar", comentou. Ainda de acordo com Lidia, a vontade de participar do desafio é antiga. Desde o ano passado, quando conheceu a competição em uma aula de introdução à economia, a jovem já demonstrou interesse, porém, não conseguiu participar ativamente naquele ano.

Já em 2020, a história foi diferente. Lidia lembrou-se do desafio e decidiu realizar sua inscrição. Além disso, segundo ela, a disputa tornou-se ainda mais importante devido à pandemia do coronavírus, já que as aulas estavam suspensas e a competição era uma maneira de manter-se em contato com os estudos. "Por ter participado do desafio durante a quarentena, consegui me dedicar durante as semanas", afirmou.

Sobre a competição

O desafio "Quero ser Economista", realizado virtualmente, teve o objetivo de aproximar e trabalhar conteúdos econômicos junto a estudantes secundaristas de todo o Brasil. Para isso, o Cofecon propôs desafios diários que incluíam o acompanhamento de vídeos nos quais economistas apresentavam temas relevantes à área, a solução de "enigmas" relacionados a pensamentos econômicos e, ainda, a resolução de atividades propostas pela organização.

Na última semana de competição, os participantes tiveram que gravar um vídeo, de até dois minutos, tratando de um tema econômico de escolha livre. Os materiais foram postados na página do desafio no Facebook e no Instagram e aqueles que chegaram a 100 curtidas e 10 comentários conquistaram a classificação para a final.

Em sua produção, Lidia abordou a noção de economia comportamental e ainda contou com a participação do servidor do IFMG, Gilberth Santos, que fez a tradução para a Linguagem Brasileira de Sinais. Sobre este recurso, a estudante afirmou que a ideia partiu de uma atenção à acessibilidade. Além disso, Lidia ainda ressaltou que, nos anos anteriores, nenhum vídeo contou com esse recurso, por isso também decidiu incluir. "Eu não queria que meu vídeo fosse excludente, o tema é muito interessante e eu sinto que todos deveriam ter acesso", disse.

Sobre o tema, a estudante disse que a escolha do conceito de economia comportamental como pano de fundo do vídeo se deu a partir de uma questão proposta ao longo da competição que despertou seu interesse. "Eu me identifiquei bastante com o tema por relacionar questões mais sociais, que são da minha área de interesse".

Os vídeos classificados para a final, dentre eles o de Lidia, foram avaliados por uma comissão que atribuiu pontos às produções, segundo critérios como clareza na explanação, coerência, precisão, relevância, criatividade e originalidade. Essa pontuação foi somada aos pontos conquistados ao longo das semanas e, no caso de Lidia, a aluna obteve 1940 pontos ao final da competição. Com o resultado, a jovem sagrou-se campeã da edição de 2020 do desafio.

Contribuições acadêmicas

A aluna ainda avaliou a competição como uma ferramenta importante para seu desenvolvimento acadêmico e pessoal. "Acredito que o desafio contribui em diversos aspectos, como em minha maturidade acadêmica, e que também é uma conquista muito importante, que de certa forma sempre vai me marcar como o início de um percurso maior, tanto acadêmico quanto pessoal", completou.

Por fim, a jovem revelou um desejo de que sua vitória sirva de inspiração para outras alunas e estudantes negras de todo o Brasil. "Espero que seja um bom exemplo para outras meninas pretas verem que podem ocupar qualquer espaço que quiserem", finalizou.

 

0
0
0
s2smodern

O Comitê de Crise e o Conselho Acadêmico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMG) decidiram, na última quinta-feira (25), dar um encaminhamento à possibilidade de viabilizar uma proposta de retorno não presencial às aulas e continuidade do calendário acadêmico, suspenso desde março em razão da pandemia do coronavírus.

De acordo com o IFMG, o conselho acadêmico e os colegiados dos cursos do IFMG campus Ribeirão das Neves aprovaram o retorno das aulas em forma de “Ensino Remoto Emergencial”, ou seja, continuidade não presencial das aulas, mediados por instrumentos de ensino adaptados à esta nova realidade, a partir do dia 3 deagosto de 2020.

Segundo Instrução Normativa própria do IFMG, é de responsabilidade do Conselho Acadêmico indicar as instâncias e formas de aprovação das propostas. Desta forma, para garantir a participação dos grupos de interesse do campus, indicou-se que as propostas pedagógicas fossem geradas dentro dos colegiados dos cursos e depois adaptadas, se necessário, e aprovadas pelo conselho acadêmico.

A programação das propostas pedagógicas ainda estão em elaboração pelos colegiados e equipe do ensino, o que inclui o formato definitivo do calendário, data programada para o fim do ano letivo, o formato e distribuição das atividades dos cursos e formas de acesso ao ensino.

Ainda de acordo com a instituição, as propostas só serão consolidadas e finalizadas após aprovação e adequação do Conselho Acadêmico.

0
0
0
s2smodern

A Secretaria Municipal de Educação iniciou, nessa semana, a terceira etapa do programa Merenda Voucher. Além da cesta básica, as famílias com alunos cadastrados na rede municipal de ensino vão receber um kit com frutas e legumes adquiridos na agricultura familiar do município.

De acordo com a pasta, a distribuição do mês de junho será escalonada da seguinte forma: a partir do dia 17 na região de Justinópolis; dia 19 na região Central; e a partir do dia 23 no Distrito do Veneza. A programação completa está disponível no site da Prefeitura

Ainda segundo a SMED, o objetivo é garantir a segurança alimentar dos alunos durante a pandemia do coronavírus e auxiliar a economia local por meio da aquisição de alimentos da economia familiar.

As contratações da cesta básica e da cesta verde foram feitas com dispensa de licitação junto ao Supermercados BH e à Associação dos Agricultores e Agricultoras de Ribeirão das Neves, respectivamente. No caso do supermercado, a Prefeitura celebrou termo aditivo para contemplar a terceira etapa da entrega de cestas básicas, uma vez que no contrato inicial havia previsão de entrega por dois meses.

0
0
0
s2smodern

Começa nesta sexta-feira (17), a distribuição do Merenda Voucher aos pais dos cerca de 25 mil alunos da rede municipal de ensino para aquisição de cesta básica.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SMED), os diretores das escolas entrarão em contato com os responsáveis pelos estudantes, informando o dia e horário em que deverão comparecer à instituição de ensino. Será obrigatória a apresentação do documento de identidade e o CPF para pegar o voucher nas escolas. No cupom haverá a informação explicando sobre o dia e horário em que os pais deverão ir ao supermercado para aquisição da cesta básica.

A Secretaria de Educação orienta que os responsáveis pelos estudantes cumpram a determinação de dias e horários estabelecidos para que não ocorra aglomeração e filas. A distribuição do merenda voucher segue até a próxima quarta-feira (22).

Ainda segundo a SMED, a lista completa, com as datas e horários para retirada do voucher, será disponibilizada no site da Prefeitura.

0
0
0
s2smodern

Casos em acompanhamento: 12.543

Casos confirmados: 3.162

Casos em presídios: 307

TOTAL DE CASOS: 3.469

Óbitos confirmados p/ Covid-19: 127

Casos curados: 2.703

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de
Ribeirão das Neves 
Última atualização: 21//09/2020

 

bg contorno